Surto de gripe mais que dobra número de atendimentos no Posto Central e no Hospital de Miranda

Últimas Notícias

O número de pessoas atendidas com sintomas de gripe mais que dobrou no Hospital Municipal Renato Albuquerque Filho (HMRAF), em Miranda, do dia 20 de dezembro de 2021 até agora.

“Antes do dia 20, atendíamos uma media de 70 fichas por dia, passamos a atender 160 fichas por dia nos últimos dias, especialmente na última semana”, explica Anne Caroline Cândia Maciel, diretora do HMRAF.

Na segunda-feira, 03, o hospital chegou ao pico de atendimentos em um único dia: 240 pessoas, a grande maioria com sintomas gripais.

Na Unidade Básica de Saúde (UBS) Aldo Bongiovani – a outra unidade de saúde da cidade responsável pelo atendimento de casos suspeitos de gripe – a média de atendimentos também cresceu na mesma proporção que a do hospital, de 20 de dezembro para cá. Segundo a enfermeira responsável pela UBS, Denise Assumpção, até 20/12, eram atendidos cerca de 40 pacientes por dia na unidade. De lá para cá, o número de atendimentos diários chegou a 120 pessoas.

“Estamos trabalhando para dar conta da demanda, mas precisamos da colaboração da população”, apela Alessandra Cassaño, diretora da UBS.

As autoridades em saúde de Miranda consideram que a cidade vive um surto de gripe, a exemplo do que vem ocorrendo em municípios de outros 18 estados brasileiros.

O quadro de surto vem exigindo esforços redobrados das equipes de saúde. Os números de profissionais de plantão no hospital e na UBS tiveram que ser ampliados para dar conta da demanda. Além disso, a UBS Aldo Bongiovani está com atendimento estendido até às 21h.

“Estamos com uma equipe de plantão acompanhando a gestão desta crise e tudo o que for necessário fazer para garantir atendimento eficiente e digno aos mirandenses será feito”, afirmou o prefeito Fábio Florença (PDT).

Embora o número de atendimentos seja elevado, há apenas um internado com sintomas gripais fortes no HMRF. “Isso não quer dizer que seja uma coisa para subestimarmos. Os quadros podem se agravar, por isso é preciso cuidar”, adverte a secretária Municipal de Saúde e Saneamento, Rosemeire Lopes de Souza.

Surto

Normalmente surtos de gripe ocorrem no outono e no inverno. Neste ano, houve uma mudança na sazonalidade da circulação do vírus, que ocorreu durante a primavera e o início do verão. Isto coincidiu com a baixa do número de casos de Covid e a consequente flexibilização de regras como uso de máscara, isolamento social, etc. Além disso o fato de a influenza ter circulado fora de época pode ter convergido com a queda da resposta imune daqueles que tomaram a vacina contra a gripe em abril, mês de início da campanha de vacinação, e com a baixa cobertura vacinal.

Notícias Relacionadas

Em Miranda, telhado de casa desaba e fere pai e bebê de 3 anos

O telhado de uma casa desabou em Miranda, na tarde da quarta-feira, 05, deixando feridos o pai e um...