Municípios recebem 67,3 mil doses da AstraZeneca para completar imunização com D2

Últimas Notícias

Mato Grosso do Sul recebe entre esta segunda e terça-feira (19 e 20) um super lote de vacinas contra o Covid-19, com 103.910 doses entre CoronaVac, Pfizer e AstraZeneca. Resolução do Diário Oficial do Estado (DOE/MS) de hoje destina as 67.300 doses da Astrazeneca para aplicação de D2 em pessoas vacinadas entre abril e maio.

As vacinas estão chegando em carregamentos separados. Na noite de ontem chegaram a MS, 34.200 doses de vacina, sendo 12.800 de Astrazeneca e 21.400 Coronavac. O restante chega hoje em dois voos, Ás 17h45 e as 21h25. As doses recebidas na segunda-feira já estão sendo distribuídas aos municípios, que devem decidir se vão aguardar o montante total ou vão iniciar a aplicação com as doses já recebidas.

A publicação do DOE traz a quantidade total de doses por município. Confira na tabela abaixo.

O quantitativo de 67.300 doses de vacinas ASTRAZENECA será empregado nos 79 municípios, para dar continuidade da segunda dose (D2), de acordo com anexo I, nos seguintes grupos:

I – trabalhadores de saúde;

II – indivíduos acima de 18 anos, desde que portadores de síndrome de down, anemia falciforme, coagulopatias hereditárias, obesidade mórbida e as com deficiências permanentes que apresentem limitação motora que cause grande dificuldade ou incapacidade para andar ou subir escadas, com grande dificuldade ou incapacidade de ouvir, com grande dificuldade ou incapacidade de enxergar ou com alguma deficiência intelectual permanente que limite as suas atividades habituais, como trabalhar, ir à escola, brincar, etc;

III – gestantes a partir de 18 anos, em qualquer idade gestacional (aquelas com ou sem comorbidades, que já tenham recebido a primeira dose da vacina AstraZeneca/ Oxford/Fiocruz deverão aguardar o término do período da gestação e puerpério (até 45 dias pós-parto) para a administração da segunda dose da vacina, conforme previsto na Nota Técnica nº 651/2021 – CGPNI/DEIDT/SVS/MS, datado de 19 de maio de 2021);

IV – puérperas a partir de 18 anos até 45 dias após o parto (aquelas com ou sem comorbidades, que já tenham recebido a primeira dose da vacina AstraZeneca/Oxford/ Fiocruz deverão aguardar o término do período da gestação e puerpério (até 45 dias pós-parto) para a administração da segunda dose da vacina, conforme previsto na Nota Técnica nº 651/2021 – CGPNI/DEIDT/SVS/MS, datado de 19 de maio de 2021);

V – indivíduos de 55 anos ou mais com comorbidades, conforme relacionadas no quadro 2, de descrição das comorbidades incluídas como prioritárias para vacinação contra a covid-19, constante no Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação Contra à Covid-19 – 6ª edição (versão 3), de 28 de abril de 2021;

VI – trabalhadores da educação do ensino básico (creche, pré-escolas, ensino fundamental, ensino médio, profissionalizantes e EJA), ativos, desde que tenham 55 anos ou mais;

VII – trabalhadores da Educação do Ensino Superior, ativos, desde que tenham 55 anos ou mais;

VIII – trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros, efetivos, desde que tenham 55 anos ou mais;

IX – trabalhadores da limpeza urbana e manejo de resíduos sólidos, em exercício na função, desde que tenham 55 anos ou mais.

Notícias Relacionadas

Adolescente ferido em acidente com caminhão está em estado grave na Santa Casa

O ciclista de 17 anos gravemente ferido em acidente com caminhão de mudança em Bonito permanece internado na Santa...