População coloca animal em risco e sucuri gigante será retirada do Solar dos Lagos

Últimas Notícias

Após ganhar repercussão nacional ao ser filmada e fotografada em diversas ocasiões pelos moradores Bonito, que ficaram impressionados pelo tamanho e tranquilidade ao ‘passear’ em locais públicos, a sucuri, de aproximadamente 6 metros, será removida do Residencial Solar dos Lagos e devolvida a natureza em local seguro. A informação foi repassada pela Polícia Militar Ambiental de Bonito na manhã desta terça-feira (14) e leva em consideração o fato de algumas pessoas estarem ultrapassado os limites de segurança do animal, chegando até a tocá-la.

Conforme o Capitão Basílio Cesar, comandante da PMA de Bonito, a retirada da sucuri está prevista para a semana que vem. “Após conclusão dos preparativos (logística, estratégia e local de soltura), iremos realizar a captura, transporte e soltura do animal em local seguro. Possivelmente no Parque Nacional da Serra da Bodoquena, mas ainda estamos analisando a distância, o trajeto, tudo em prol do bem estar dela, com o objetivo de estressa-la minimamente”, detalhou.

A secretária de Meio Ambiente de Bonito, Ana Trevelin, destacou que a presença da sucuri no residencial não representa perigo para os moradores, desde que respeitem o espaço do animal. “O local em que a sucuri tem sido avistada é uma área verde no bairro Solar do Lagos e nós inclusive suspeitamos que existam mais de um espécime passeando por lá. As aparições estão mais frequentes em razão ao período de chuvas intensas, o que têm aumentado as áreas úmidas ao redor dos lagos, que, por sua vez ampliam o território das Sucuris. Elas no geral, não representam riscos para a comunidade, porém os moradores precisam respeitar os limites do animal e infelizmente soubemos de situações em que pessoas estão se aproximando de mais e até tocando na cobra”, disse.

Henrique Naufal, idealizador do Projeto Jiboia, que há quase 20 anos trabalha com proteção das serpentes em Bonito, também gravou vídeo falando sobre a aparição da sucuri no residencial. “Esse animal não coloca o ser humano em risco, porém algumas pessoas estão abusando de mais. Estão passando a mão, ou até pulando sobre o animal. Gente animal de vida livre não se manuseia, não se estressa, não se persegue. Você vir e olhar, admirar ela é normal, mas não toquem, não se aproximem de mais, não estressem o bicho, afinal a casa deles são esses lagos e somos nós que construímos em volta, então esse animal precisa de muito respeito”, disse.

Ana ainda lembrou que Bonito possui muita diversidade de fauna silvestre na área urbana, o que é um presente da natureza. “Os finais de tarde são cheios de papagaios e periquitos próximos a Praça da Liberdade e ao CMU, além de sempre ser possível fazer avistamento de araras, arancuãs, tucanos e não raro se pode ver a ave símbolo de Bonito, que é o Udu-de-coroa-azul. E moradores próximos à áreas verdes podem receber visitas esporádicas de tamanduás, tatus, cutias e gambás. É um privilégio ter tanta vida próxima a área urbana e uma responsabilidade de todos nós cuidar para que a relação entre seres humanos e a fauna seja amigável e respeitosa”, completa.

A PMA ainda acrescenta quem em caso específicos, nos quais os animais silvestres entre dentro dos imóveis ou estejam em situação de risco, a recomendação é para que acionem os policiais militares ambientais ((67) 3255-1247) ou mesmo o Corpo de Bombeiros, pelo193, para que eles façam a remoção correta do animal e evitem qualquer tipo de contato com os mesmos.

Notícias Relacionadas

Bonito está com inscrições abertas para Corrida do Trabalhador

No dia 1º de maio a Prefeitura de Bonito realiza a Corrida do Trabalhador 2024 em duas modalidades, 5k...