Com investimento de R$ 500 mil , Assentamento Bandeirantes vai produzir peixe e hidroponia

Últimas Notícias

As 60 famílias que moram no Assentamento Bandeirantes, que fica acerca de 17 quilômetros da área urbana de Miranda iniciaram um projeto que vai diversificar a produção da agricultura familiar local: a criação de peixes da espécie pintado e a exploração da hidroponia para produção de hortaliças (a hidroponia consiste num método de cultivo de plantas, especialmente de hortaliças , em estufas, onde o solo é substituído por uma solução nutritiva, que circula ininterruptamente, suprindo-as dos nutrientes necessários ao seu desenvolvimento).

Serão construídos de 16 a 20 tanques elevados e três estufas para cultivo hidropônico. O projeto é supervisionado pelo Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS) que prevê que a criação de pintado devem gerar uma renda mensal de R$ 25 mil para todo o assentamento e a hidroponia chegue a produzir cerca de 3 mil plantas a cada 45 dias. “Esses dois projetos são sustentáveis e não utilizam muita água. A ideia é ensinar as 60 famílias do Assentamento Bandeirantes para que eles possam tocar os dois projetos sozinhos e até formarem uma cooperativa”, explica Eliane Cassiano, reitora do IFMS.

“A importância para nós é que vai gerar renda extra para as famílias”, afirma o presidente da Associação de Produtores e Moradores do Assentamento Bandeirantes. FOTO: Arquivo Pessoal.

Ao Bonito Mais, o presidente da Associação de Produtores e Moradores do Assentamento Bandeirantes, Joeldo Oliveira, celebrou a conquista, destacando as dificuldades que a comunidade tem enfrentado para gerar renda. “A importância para nós é que vai gerar renda extra para as famílias”, afirma.

O terreno para a implantação dos tanques suspensos para a criação de pintado já foram preparados, numa parceria com a Prefeitura de Miranda.

Os projetos estão sendo financiados por recursos federais, direcionados por emenda parlamentar da senadora Soraya Thronicke (PSL). São R$ 232 mil para a implantação da técnica de cultivo hidropônico no assentamento e R$ 282 mil para a construção de tanques elevados para a criação de pintado.

“Tenho buscado destinar recursos para a agricultura familiar do Estado e, em parceria com o Instituto Federal de Mato Grosso do Sul, quero contribuir também com a implantação e capacitação dos assentados para que eles tenham condições de ampliar a renda mensal”, declarou Soraya Thronicke, completando que o foco é transformar o Assentamento Bandeirantes em um modelo para os outros do Estado.

Notícias Relacionadas

Depois de sete meses, Miranda vai retomar cirurgias eletivas no hospital municipal

Sem pacientes internados com Covid-19 e com números da pandemia em queda no município - atualmente, segundo o boletim...