Sobre o tempo da natureza e nossa vontade de sempre ter mais

Últimas Notícias

Havia um tempo na época dos nossos avós ou tataravós (não sei por certo), naquela época onde não havia a tecnologia como nós conhecemos hoje, as coisas se propagavam organicamente, no boca a boca, olho no olho.

Aquela época onde as pessoas ainda se relacionavam na vida real (essa vida da matéria e corpo físico) e não na vida virtual, se queríamos falar com alguém tínhamos que ir na casa da pessoa, fora isso não era possível vê-la.

Quando me lembro de tempos atrás, lembro da minha infância e de onde fui criada, em pleno contato com a natureza no meio de chácara (sabe que para um criança uma chácara é um lugar enorme para se morar) pois então, naquela época não me preocupava em TER eu apenas existia, estava ali no momento presente.

Conforme vamos crescendo, a vida começa a cobrar padrões de comportamentos, que outrora foram impostos e vamos querendo TER

e o SER vai sendo deixado de lado…

A busca desenfreada do ser humano para ter sempre algo além, do que está ao seu alcance faz-nos desperceber os padrões de vida e perfeição da natureza em si, criamos coisas que nos mantêm “ocupados” o dia inteiro e a roda dos ratos continua a girar.

Sempre em frente, buscando algo que não sabemos nem por certo o que é…

…na natureza nada acontece fora do tempo que têm que acontecer, a chuva cai no momento certo, o céu azul se vai para a noite chegar, nossa falta de conexão com a natureza nada mais é do que a falta de conexão com nós mesmo em essência

ficamos artificiais

Criamos máquinas artificiais, relações superficiais, carreiras, negócios, vida inteiras perdidas na busca…

(do que mesmo ?)

Ninguém sabe, o que busca de verdade !

Mas por que estou falando tudo isso?

PRESENÇA

Olhar para o presente e agradecer pelo agora, nada mais justo do que brindar a vida e aproveitar umas das poucas coisas que de fato nos pertence o sentimento de estar vivo hoje!

Do Pantanal para o mundo: Aíla Christy é nascida e criada em Miranda/MS graduada em Geografia (UFMS) e Pedagogia (UNIGRAN) possui mestrado em Recursos Naturais também pela UFMS e mestrado em Reiki (técnica milenar de harmonização mental, emocional, espiritual e física) realiza atendimentos holísticos terapêuticos com o Reiki, bem como cursos e palestras, e atua como Professora na cidade de Campo Grande/MS, seu propósito é contribuir com  a regeneração do planeta nas suas mais variadas formas.

Notícias Relacionadas

Apesar de tudo, as noites no sertão ainda são belas

Por Tania Maria Pellin Visconde de Taunay, Engenheiro Militar, Historiador, participou da Guerra do Paraguai destacado para a Comissão de...

Amor de Primavera

Bonito, Capital do Biquíni!

Não deu tempo

Drible a seta, ou perderás a razão!