Sobre a ciclicidade da vida e os momentos de transformações

Últimas Notícias

A vida é cíclica e mesmo assim, nós teimamos em vivê-la como se ela fosse linear, assim o mundo gira, as flores brotam, rebrotam e murcham dando lugar o novo entrar no processo de vida-morte-vida, cíclico da natureza, que acontece a todo momento. Em todos os momentos estamos nos renovando acordamos todos os dias para viver novamente, e assim o dia vai passando e vamos vivendo os processos daquele dia e nos preparando para adormecer e viver novos ciclos nos novos dias que virão.

Em algum momento na história do planeta e humanidade, a desconexão com o meio natural, fez-nos perder esse contato vital com a ciclidade da vida, criamos luzes artifíciais e não precisávamos mais da luz do sol para viver nossa vida. Ficamos artifíciais, fomos perdendo essa conexão aos poucos a tal ponto de que agora a natureza linear (se é que se pode chamar de natureza essa linearidade que procuramos “viver” todos os dias) tomou conta a tal ponto que esquecemos que a Vida em Si é cíclica, nós mulheres sentimos muito bem isso dentro do nosso corpo, pois somos regidas pela lua, e mudamos de fase com a mesma.

Agora uma coisa é certo, como podemos NÓS viver, como se a vida fosse eterna?

LINEAR

Como se nós realmente nascemos, crescemos, vivêssemos e morrêssemos, assim linearmente…

…sendo que todos os dias somos obrigados a nos reinventar, nos questionar, viver diferentes realidades, nos relacionar com os outros, essa é a beleza de estar vivo aqui na terra, a dança cósmica que pulsa em eterna harmonia de expansão e retração.

Ora pois, vivemos a vida, esquecendo de fato que ela têm fim, por isso a dor da morte é tão incômoda um fato tão natural, que nos incomoda TANTO !

porque o corpo físico a partir do momento em que nasce, está caminhando para a morte, nós esquecemos disso porque queremos viver eternamente, queremos sentir que somos capazes de ser a fagulha divina eterna.

Muitas questões a se falar, e nenhuma resposta para calar essas questões.

Por hora, deixo vocês com as reflexões?

Consigo perceber a ciclidade da vida que há em mim?

Sou parte latente do todo, posso eu ser vida sem me preocupar com o dia de amanhã?

Tenho eu medos internos que não me fazem perceber a beleza da vida?

O que eu preciso fazer para me enxergar melhor?

O que eu preciso fazer para mudar as coisas que vejo em mim e que rejeito em mim?

 

Enfim

Gratidão

Beijos de Luz

Gostou? Manda mensagem para mim vou adorar ouvir sua opinião 😉 @ailachristy

 

Do Pantanal para o mundo: Aíla Christy é nascida e criada em Miranda/MS graduada em Geografia (UFMS) e Pedagogia (UNIGRAN) possui mestrado em Recursos Naturais também pela UFMS e mestrado em Reiki (técnica milenar de harmonização mental, emocional, espiritual e física) realiza atendimentos holísticos terapêuticos com o Reiki, bem como cursos e palestras, e atua como Professora na cidade de Campo Grande/MS, seu propósito é contribuir com  a regeneração do planeta nas suas mais variadas formas.

  • Os artigos publicados pelos colunistas são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam as ideias ou opiniões do Bonito+

 

 

Notícias Relacionadas

Don’t Stop – Não pare!

Por Tania Maria Pellin Mesmo em situação angustiante, não pare de sonhar! Em meio aos embaraços, quando as incertezas tornam-se triviais,...

Mulher chayil – Mulher forte!

Amor de Primavera

Bonito, Capital do Biquíni!