Em busca de um sonho, entre o inconsciente e consciente

Últimas Notícias

Tania Maria Pellin

Quando compreendemos com exatidão a importância de sonhar, começamos a fazê-lo, entendendo que o respaldo de Deus estaria sempre presente, em todo momento.

Na juventude, tudo que se tem são sonhos, esperanças, e claro, muitas fantasias na mente. Não sabemos como organizar na linha do tempo com prioridades, achamos que tudo se resume ao agora, ao hoje.

Mas a medida que vamos nos tornando adultos, vemos nossos sonhos, um a um, sendo esquecido no trajeto da vida. Ou as vezes, podados por alguém que não sabe sonhar e, nem entende o valor de um ideal na vida de alguém.

A nossa mente inconsciente é como o disco rígido de um computador. Ela contém todas as nossas memórias, hábitos, crenças, características e autoimagem, e controla as funções autônomas corporais. É muito mais você do que podes imaginar. Ela contém muito de você, guarda seus gostos, suas emoções, crenças, diria que é tudo o que nós somos. Tudo fica ali, guardado em uma caixinha que só você tem acesso. Tudo que é bom ou traumático.

E neste lugarzinho mágico, estão seus sonhos de infância. Ali, eles permanecem intactos.

Esta parte de sua mente, que é responsável por suas funções vitais, como respirar, controlar as batidas do seu coração, piscar e muitos outros. Já imaginou se você tivesse que pensar para dar todas estas ordens ao seu organismo? Seria o caos não é mesmo?

Outro exemplo inegável, “agora, enquanto você lê este texto, você vê uma sequência de símbolos: as letras. Mas é o seu inconsciente que dá sentido a elas. ”

Muitos estudiosos buscam a tempos, informações a respeito dos pensamentos mais escondidos do ser humano. Sigmund Freud (1856-1939) disse que o inconsciente é algo que fica escondido em cada um, mas que se manifesta, sem sabermos nos comportamentos. O famoso psicólogo austríaco acreditava que isso se manifestava em sonhos e atos falhos. Já para a psicanalista austríaca Melanie Klein (1882-1960) os instintos, impulsos e desejos são consequência do inconsciente.

O inconsciente, queira ou não ele está aí, em você.

Hum, agora o consciente, este você entende perfeitamente, é à nossa maneira de pensar, agir, determinar, conhecer. Quando executamos determinada tarefa, temos consciência do processo para desempenhá-la, ou seja, temos consciência de como realizar.

Mas, voltando lá naquele lugarzinho mágico em que você deixou escondido seus sonhos, o que você acha de realiza-los? Certa vez ouvi uma frase em que dizia, “O homem que deixa de sonhar, já está morto e não sabe”, verdade ou não, considero os sonhos um combustível para se obter o sucesso.

Permita-se, deixe seus devaneios te trazer de volta a vida. Sonhe. Seus sonhos são o seu maior desafio. Agora, você já adquiriu maturidade para saber como agir diante daquilo que te conduzirá a realização dos mesmos.

Podemos na trajetória, passar por desertos, enfrentar provas, dificuldades, inclusive pressão de pessoas que estão no nosso convívio diário. Mas precisamos nos manter firmes para que possamos entrar na dimensão das realizações.

Sua aspiração é que te mantém na ativa, esta frase de Lya Luft resume plenamente, sonhe, porque se desistir disso apaga-se a última claridade e nada mais valerá a pena. ”

Sonhe, ouse, viva, seja feliz.

 

 

Notícias Relacionadas

Don’t Stop – Não pare!

Por Tania Maria Pellin Mesmo em situação angustiante, não pare de sonhar! Em meio aos embaraços, quando as incertezas tornam-se triviais,...

Mulher chayil – Mulher forte!

Amor de Primavera

Bonito, Capital do Biquíni!