Mulher é presa por torturar filha de 3 anos durante “ritual de cura”

Últimas Notícias

Uma mulher de 22 anos foi presa por torturar a filha de 3 anos durante supostos “rituais de cura” em uma aldeia indígena de Aquidauana. A criança sofreu queimaduras nas pernas, além de lesões graves no ânus e precisou ser submetida a cirurgia no Hospital Regional da cidade.

O caso foi descoberto após a própria autora procurar atendimento para a filha no hospital da região. Após constatar a gravidade dos ferimentos e desconfiar que a menina foi vítima de abuso sexual, o médico da unidade avisou o Conselho Tutelar e a DAM (Delegacia de Atendimento à Mulher).

A menina foi imediatamente transferida o Hospital Regional. Segundo divulgado pela Polícia Civil, a mãe foi levada para a delegacia e em um primeiro momento acusou o padrasto da filha pelo abuso. Diante da situação, a equipe da delegacia especializado foi até a fazenda em que ele trabalhava.

O homem também foi levado para a unidade policial e negou o crime. Relevou ainda que que a criança estava sofrendo de constipação intestinal há 10 dias e que a mãe e a avó da menina haviam introduzido um objeto fino, tipo palito de unha, e o dedo no ânus da criança para “tentar resolver a situação”.

A mulher contou então que a filha também foi levada até uma curandeira da aldeia e que durante o “ritual de cura” foi forçada a sentar em um tijolo fervendo, o que causou as queimaduras na perna da menina.

Os ferimentos e da constipação intestinal da criança eram tão graves que ela precisou passar por cirurgia de emergência. A princípio não foi constato indícios de abuso sexual.

Apesar de entrar em contradição várias vezes, a suspeita confessou ter mentido sobre a acusação de estupro contra o companheiro. Ela foi presa em flagrante pelo crime de tortura com aumento de pena por ter sido cometida contra criança. Os demais envolvidos serão intimados para prestar depoimento sobre os fatos.

Notícias Relacionadas

Mulher é agredida e arrastada nua por corredor de residencial por ex-marido

Uma mulher de 42 anos foi agredida e arrastada nua pelo corredor de um residencial em Jardim. O caso...