“Imunidade parlamentar não existe para acobertar crimes”, diz Simone Tebet sobre prisão do deputado Daniel Silveira

Últimas Notícias

Em nota enviada ao Bonito + a senadora Simone Tebet (MDB-MS) condenou as ações do deputado federal  Daniel Silveira (PSL-RJ), preso na noite de ontem, 16, depois de ter divulgado vídeo em que atacava ministros do Supremo Tribunal Federal (STF).

Na nota enviada ao Bonito+, a senadora afirmou que “imunidade parlamentar existe para que possamos, com liberdade de expressão, gestos e palavras, defender a sociedade. Ela não existe para acobertar crimes cometidos por parlamentares”.

Simone Tebet complementa: “O que vimos foram ataques à democracia, à CF, ao STF, às liberdades, ameaça de morte e acusação sem provas. Tudo isso estimulando a violência contra as instituições, fechamento do STF e defesa do AI-5, que, em 1968, fechou o Congresso e deu ao Executivo duplo poder, de administrar e fazer leis. Resumo: ditadura”.

Prisão em flagrante

A prisão em flagrante de Daniel Silveira foi  determinada ontem à noite, 16, pelo ministro do  Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, após o parlamentar ter divulgado vídeo em que ataca ministros da Corte. Na sessão do STF que ocorreu no início da tarde de hoje, 17,  os ministros apoiaram a decisão de Moraes, mantendo, por unanimidade, a prisão do parlamentar.

Pela Constituição, a prisão em flagrante por crime inafiançável de qualquer deputado deve ser enviada em 24 horas para análise do plenário da Câmara, que deve decidir sobre a manutenção ou não da prisão.

Até o fechamento desta matéria a Câmara ainda não havia se manifestado oficialmente sobre o caso.

Notícias Relacionadas

Em Bonito, Rose Modesto destaca investimentos e fala sobre pretensões políticas para 2022

A deputada federal Rose Modesto (PSDB) está em Bonito nesta quarta-feira (19) para uma reunião com diretório do partido...