Fazendeira é multada em R$ 6 mil por derrubar árvore em área protegida

Últimas Notícias

A extração aconteceu dentro da área protegida por lei de matas ciliares do Rio da Prata

Proprietária rural de 27 anos foi autuado por derrubar árvores de área protegida para exploração da madeira e por incêndio em vegetação arbustiva em Bonito. O flagrante aconteceu nesta quinta-feira (11), em uma fazenda às margens da MS-382 – a cerca de 42 quilômetros de cidade.

Policiais militares ambientais fiscalizavam as propriedades ambientais da região e ao chegarem na fazendo da autora identificaram o corte de uma árvore de grande porte da espécie Bálsamo, para a exploração da madeira.

A extração da árvore foi realizada dentro da área protegida por lei de matas ciliares do Rio da Prata. Ao todo, 19 pranchões resultantes do desdobramento da árvore derrubada foram apreendidos. Próximo do local, a fazendeira colocou fogo em 7.000 m² de vegetação arbustiva sem autorização ambiental.

A área queimada tinha licença ambiental emitida pelo órgão ambienta para desmatamento, mas não da forma que foi feito. O incêndio ocorrera há alguns dias antes da vistoria.

Moradora de Jardim, a fazendeira responderá por crime ambiental de degradação de área protegida de preservação permanente, que tem pena prevista de um a três anos de detenção. Ela também foi autuada administrativamente e foi multada em R$ 6 mil pela exploração ilegal da madeira na área protegida e pelo incêndio.

Notícias Relacionadas

Na reta final, Vanda Camilo lidera disputa pela Prefeitura de Sidrolândia, diz Sensor

A prefeita interina de Sidrolândia, Vanda Camilo (PP) chega às vésperas da eleição suplementar para a Prefeitura da cidade...