Cheia do Miranda deixa moradores de pesqueiro ilhados em Bodoquena

Últimas Notícias

Há pelo menos cindo dias, famílias que vivem no Pesqueiro Chapena em Bodoquena estão ilhadas por conta da cheia do Rio Miranda. Segundo a Defesa Civil, de quinta até está terça-feira (26), o nível da água subiu 7,50 metros.

O pesqueiro está fechado por conta do período da Piracema, mas as famílias de pescadores continuam morando ali. Na semana passada a estrada de acesso ao pesqueiro foi interditada por conta da enchente, deixando todos ilhados. “A situação aqui está meio crítica. A última grande cheia, que foi quase igual essa, aconteceu em 2018”, conta Elba Regina, de 35 anos.

Elba mora no pesqueiro com o marido, que é piloteiro, e relata que a água subiu tanto que já alagou parte da propriedade, inclusive os apartamentos que antes eram alugados para turistas. “as casas aqui quase todas entraram água. Os apartamentos que tem aqui estão todos de baixo d’água. A lanchonete e o rancho tá praticamente tudo com água”

Imagens gravadas por ela nesta manhã comprovam a relato, o que antes era terra se transformou em rio e só podem ser atravessados de barco.

“A gente vai se ajeitando como pode. Mas temos mantimentos, graças a deus”, garante a moradora.

Notícias Relacionadas

Bodoquena inicia testagem em massa na população para detectar possíveis casos de Covid-19

A Secretaria de Saúde de Bodoquena iniciou nesta sexta-feira (11) a testagem em massa da população para COVID-19. Para...