“Eu preciso de dinheiro e esse Banco não me dá!”

Últimas Notícias

Eu sou bancária aposentada e vou compartilhar com vocês muitos questionamentos que tive na vida profissional, pequenos detalhes que podem te ajudar a entender o processo da parte legal, das regras do mercado financeiro e desta forma quero ser útil pra vocês.

No primeiro artigo, falei sobre ‘Como está seu relacionamento com o banco?’. Agora, vamos falar de uma das frases que nós bancários mais ouvimos como reclamação, vou tentar esclarecer de uma forma bem simples e vocês digam suas dúvidas, ok? CRÉDITO PESSOA FÍSICA:

Crédito Bancário é um direito que o Banco adquire, através de uma entrega inicial em dinheiro (real ou potencial) a um cliente, de receber desse cliente, o valor em dívida, em datas futuras, uma ou várias prestações em dinheiro cujo valor total é igual ao da entrega inicial, acrescida do preço fixado para esse serviço. (fonte: https://www.google.com/search?client=firefox-b-d&q=cr%C3%A9dito+bancario).

Quando você vai ao banco pedir dinheiro emprestado você vai pedir um crédito, ou seja, vai pedir que o banco acredite em você e faça um adiantamento de capital pra você realizar o seu desejo. Veja bem o banco precisa acreditar em você, como que isso acontece na prática, os documentos que você apresenta para o banco precisam ser coerentes com a sua realidade.  Se você tem sua renda comprovada com holerite ou algum outro documento oficial, ótimo, caso não tenha vai dar mais trabalho comprovar pro banco que você pode pegar o recurso e devolver no prazo solicitado, é uma das condições pra concessão do crédito, CAPACIDADE. O banco por sua vez cumpre as regras do mercado e ainda precisa se cercar de cuidados pois o dinheiro que ele empresta vem de outra pessoa, ele só faz a intermediação como foi explicado na primeira publicação.

Então o banco vai fazer um cadastro com os seus dados pessoais, esta é uma parte que gera bastante polêmica porque as pessoas não gostam de declarar o ganho real pra pagar menos imposto, ou não declaram oficialmente nada que ganham, fazem o imposto de renda pra ficar isento e não se preocupam isso, mas, ainda tem uma regra que a pessoa só pode contrair dívidas que irão impactar até 30% do ganho mensal, considerando que o 70% deve ser usado para a sobrevivência, essa exigência é fácil de entender, pois é habito a não fazer o cálculo correto do comprometimento das dívidas, na maioria dos casos.

O BANCO QUER SABER MEU PATRIMÔNIO, QUER TOMAR O QUE TENHO?

Não, a mercadoria do banco é o dinheiro, essa operação de emprestar o dinheiro gera riscos, pra reduzir os riscos o banco precisa saber exatamente como você anda investindo o seu dinheiro, se você se preocupa em fazer patrimônio ou não, então faz parte do processo de crédito buscar essa pesquisa pra saber como te conceder crédito.

PRA QUÊ TANTAS PERGUNTAS, ESSE BANCO ESTÁ DESCONFIANDO DO QUE EU DIGO?

Eu ouvi tantas vezes isso e muitas vezes ficava constrangida com os argumentos das pessoas, mas consciente que eu era somente a ponta de um grande sistema, eu fazia a captação dos documentos a análise é sempre feita pelo sistema. Para o sistema bancário só existe o que pode comprovar com documentos, claro que depois que você tem um bom relacionamento com uma instituição bancária você constrói um histórico que já te permite o atendimento mais fácil, mas precisa que o cadastro seja atualizado anualmente com fidelidade da realidade. Cada pessoa adulta deve ter comprovante de onde mora, como se mantém, documentos pessoal legíveis e disponíveis.

COMO FAZER DO RELACIONAMENTO BANCÁRIO DURADOURO E PRÓSPERO?

O objetivo das empresas é ter clientes fiéis de forma que tudo o que você precisar daquele serviço seja procurado a mesma instituição, o mesmo vale pra relacionamento bancário. O banco tem seus produtos e como todo comércio vai querer vender, você precisa desse produto? Se precisar usa, caso não precisar, procura outro produto. O ideal é você fazer cálculo do custo benefício de todos os produtos que você usa e comprar da instituição que quer construir o relacionamento os produtos que precisa.

RECOMENDAÇÕES FINAIS

Você conseguiu o crédito, agora você precisa colocar a parcela contratada na sua planilha de gastos, cuidar e zelar pelo fato de ter crédito. Não aprofundei aqui o motivo que te levou a buscar um crédito no banco, o melhor é você fazer um crédito direcionado, ou seja, adquirir um bem durável com o valor, agregar patrimônio, se não for este o caso, cuidado! Também não falamos de taxa de juros que dependendo do valor pode te levar a dificuldades financeiras no futuro, tem muitos questionamentos do crédito, vale a pena fazer uma análise bem criteriosa pra contrair uma dívida, não vale depois falar mal da instituição financeira, essa análise é primordial.

Na próxima matéria vou falar um pouco sobre o crédito pra micro e pequenas empresas, documentação e exigências. Acompanhe…

Notícias Relacionadas

Sobre escolhas e renúncias

Aquela máxima de que toda escolha gera uma renúncia é real? Na verdade não sei... ... mas me questiono, pois recentemente...

Relações de Trabalho

Sobre depressão…

Sobre o Dia do Assistente Social

Como fluir com o rio da vida