Ludhmila Hajjar deve recusar convite para assumir Ministério da Saúde

Últimas Notícias

A médica cardiologista Ludhmila Hajjar deve recusar o convite do presidente Jair Bolsonaro para comandar o Ministério da Saúde. A informação foi divulgada na manhã desta segunda, 15, pelo colunista do Jornal O Globo, Lauro Jardim.

No domingo, 14, Ludhmila se reuniu com Bolsonaro em Brasília. O encontro durou quase três horas e teve a presença do atual ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello. Na reunião, a médica foi consultada se aceitaria suceder o general.

Logo depois de o nome da Ludhmila vir a público como possível nova titular do Ministério da Saúde, apoiadores do presidente Jair Bolsonaro usaram as redes sociais para criticar a escolha da médica. Trouxeram à tona uma live em que Ludhmila conversa com a ex-presidente Dilma Roussef. Além disso,  Ludhmila é criticada pelas redes bolsonaristas por adotar um posicionamento contrário ao uso da cloroquina e apoiar medidas como o distanciamento social para enfrentar a pandemia.

Pessoas ligadas ao presidente Jair Bolsonaro dizem, no entanto, que ainda há a possibilidade de a médica aceitar o convite. Tudo depende de um encontro que ocorreria ainda nesta segunda.

Notícias Relacionadas

Investimento de R$ 674 milhões reforça sistema de energia e acompanha crescimento de MS

Somando investimentos e manutenção de estrutura operacional, a projeção é que mais de R$ 1,27 bilhão sejam injetados Mato Grosso...