Caçadores são presos com quatro armas, munições e 300 quilos de carne

Últimas Notícias

Trio de caçadores foi preso nesta quinta-feira (14) em Bonito após ser flagrado pela PMA (Polícia Militar Ambiental) com armas de uso restrito, munições e 300 quilos de carne de animais abatidos por eles.

Conforme divulgado, os policiais militares realizavam fiscalização na MS-382 quando passaram pelos suspeitos. Eles estavam do lado de fora de um bar, a cerca de 50 quilômetros da cidade, e correram para dentro do estabelecimento assim que viram a viatura. A ação chamou atenção da equipe, que resolveu abortar o trio.

Em busca pessoal nada foi encontrado com eles, mas dentro do bar os policiais apreenderam um revólver calibre 38, um revólver calibre 357, que é de uso restrito e estava com número raspado, uma espingarda de pressão modificada para calibre 22, uma espingarda dois canos, calibre 12, com número e marcas ilegíveis, além de 138 munições dos calibres 357 – 12 – 38, 22 e 380.

Os suspeitos então confessaram que correram assim que viram os policiais para esconder as armas. No carro em que eles estavam, um Chevrolet Silverado, foram encontrados 300 quilos de carne animal, que os homens firmaram ser de búfalo e de porco-monteiro abatidos na região durante caçada.

Carne apreendida com os suspeitos (Foto: Divulgação PMA)

Conforme a polícia, o material será periciado pela IAGRO (Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal) para verificar se não há carne de animais silvestres. A Polícia Militar Ambiental já havia recebido denúncias de caça ilegal com uso do mesmo veículo na região. As armas, munições, a carne e a Silverado foram apreendidos.

Os três caçadores, de 65, 47, e 38 anos, são de Bonito e foram levados para a delegacia da cidade, onde foram autuados em flagrante por porte ilegal de arma de uso restrito e com numeração adulterada, crime com pena de dois a seis anos de reclusão.

Além disso, a IAGRO aplicará multa relativa à ilegalidade sanitária após análise do material. Se perícia indicar que há carne de animais silvestres, os três também responderão pelo crime ambiental e serão multados.

Notícias Relacionadas

Após discussão, homem agride companheira com chutes e a ameaça de morte

Uma mulher de 24 anos procurou a Delegacia de Polícia Civil de Bonito para relatar mais um caso de...