Principal cartão postal de Bonito, Gruta do Lago Azul reabre para visitações no dia 18

Últimas Notícias

Profissionais da saúde serão os primeiros a visitarem a Gruta do Lago Azul no dia 14

A Secretaria de Turismo, Indústria e Comércio de Bonito divulgou nesta sexta-feira (5) cronograma de abertura da Gruta do Lago Azul, principal cartão postal de Bonito, fechada desde março de 2020. A retomada das atividades começa no dia14, com a visitação dos profissionais de saúde. No dia 15 será realizada uma cerimônia de abertura para autoridades, seguida de uma Famtour para agentes no dia 16 e para à imprensa no dia 17. No dia 18, quinta-feira, inicia-se de fato a visitação dos turistas. O sistema de reservas será aberto no dia 12, a partir das 10 horas.

“Como forma de reconhecer os profissionais de saúde que estão na linha de frente no combate e enfrentamento ao coronavírus serão os primeiros a visitar o local”, explicou a titular da pasta, Juliane Salvadori.

Um ofício foi enviado para as agências de turismo sobre a programação estabelecida para a reabertura do atrativo, assim como das novas regras de comercialização que estarão vigentes a partir da abertura e o novo tarifário, de alta e baixa temporada, válido até 15 de dezembro de 2021.

Conforme matéria divulgada pelo Bonito Mais, a entrada da Gruta terá um acréscimo de 40% a 46%, conforme calendário de baixa e alta temporada. Os novos valores serão de R$ 90 e R$ 130, em baixa e alta temporada respectivamente. Antes do fechamento do atrativo eram de R$ 64 e R$ 89, conforme apurado com agências de turismo da cidade.

A Secretária de Turismo destacou ainda, que a reabertura é resultado de um trabalho de dois meses, desenvolvido entre diversas instituições. “Nossa gestão, em dois meses, entrega mais um resultado para todo o trade turístico que é a reabertura da visitação turística na Gruta do Lago Azul”.

Licenças renovadas

A reabertura do principal atrativo de Bonito foi condicionada a uma serie de fatores, além da pandemia. Por se tratar de uma cavidade natural subterrânea, o direito de gerir e explorar o atrativo seria da União, que concedeu cessão onerosa ao Município em publicação no Diário Ofiicial da União do dia 20 de janeior. O contrato foi oficializado um mês depois e garante ao SPU o repasse de 20% do valor arrecado com a entrada, além de R$ 33 mil anuais.

Além disso, a trilha de acesso à Gruta do Lago Azul, assim como os sanitários, estão localizados no perímetro da unidade de conservação gerida pelo Estado, portanto era necessária também autorização do Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul), que foi publicada no dia 20 de fevereiro.

Com isso, do total do valor arrecado com o voucher, 20% fica para União, 10% para Estado, 20% para as Agências, 20% para os Guias e 30% para o Município.

Notícias Relacionadas

Com premiação de R$ 10,8 mil, Prêmio Inova UEMS está com inscrições abertas

A segunda edição do Prêmio Inova-UEMS está com inscrições abertas até 14 de julho deste ano. Idealizado pela Pró-Reitoria...